Como escolher a melhor API para emissão de NFe?

Como escolher a melhor API para emissão de NFe?

O mundo digital acelerado no qual vivemos traz cada vez mais desafios para as empresas. Vemos o reflexo disso nas demandas que os usuários trazem para os desenvolvedores de seus sistemas. Nesse cenário, ter que cuidar de assuntos secundários pontuais pode gastar o tempo e a energia que deveriam ser aplicados diretamente no desenvolvimento de novas funcionalidades ligadas ao negócio do seu usuário.

É aqui que entra o uso estratégico de API de Nota Fiscal eletrônica para resolver problemas pontuais sem dedicar seu tempo no desenvolvimento e manutenção dessas partes específicas do seu sistema.

É sobre esse assunto que falaremos neste post, abordando brevemente como escolher as melhores APIs para integrar em seu software. Quer fazer a melhor escolha? Venha conosco!

O que é uma API?

O termo API é a representação do nome em inglês Application Programming Interface. A API trata-se de um “pedaço” de software que realiza uma ou mais tarefas específicas e que pode ser invocada por outro software diretamente, sem intervenção humana. Isso acontece, muitas vezes, sem que o usuário final perceba que existe um software terceiro rodando em seu sistema.

Como a API pode ser vantajosa para empresas de SaaS?

O uso de APIs é cada vez mais comum nas empresas de desenvolvimento de sistemas, especialmente em empresas que vendem software como serviço (SaaS). Isso se dá graças a algumas vantagens que seu uso traz. Entre elas, destacamos as 3 principais. Veja!

1. Escalabilidade

Ter um software escalável é estratégico para qualquer negócio do modelo SaaS. O aumento de funcionalidades é fundamental para que o sistema se estabeleça, já que a necessidade por funções cresce constantemente. Nesse sentido, usar APIs possibilita que o sistema cresça de maneira acelerada na oferta de soluções, sem aumentar o custo de manutenção na mesma proporção.

2. Economia de tempo e dinheiro

Outro ponto positivo do uso de APIs, em geral, é a economia. Uma funcionalidade complexa, como a emissão de NFe por exemplo, pode ser implementada em poucas horas por meio da utilização de uma API, ao passo que desenvolver do zero esta emissão pode demandar meses de um programador.

Além disso, a manutenção requer apenas uma fração do tempo que seria gasto caso não houvesse o uso de uma API.

3. Foco no sistema

Se uma API está integrando e realizando tarefas específicas, o desenvolvedor pode focar no gerenciamento de seus sistemas e equipe, despreocupando-se com como funções e atividades que são resolvidas pela API são realizadas. Isso garante que a equipe de desenvolvimento possa permanecer focada no negócio de seu cliente, criando funcionalidades únicas que levam o seu sistema a outro patamar.

Quais fatores levar em consideração na hora de escolher uma API de Nota Fiscal eletrônica?

Algumas direções se diferenciam muito ao comparar uma API comercial aos web services do governo. Enquanto a API comercial pode oferecer novas funcionalidades, por exemplo, a do governo mantém-se estática.

Nas atualizações legislativas, o impacto no desenvolvedor pode ser minimizada quando se usa uma API comercial. Nesse sentido, web services do governo podem ser consideradas um “monopólio”, justamente porque segue aplicando mais do mesmo, sem interesse na praticidade dos processos.

A emissão de documentos fiscais, como NFe, NFSe e NFCe não precisa ser um impasse no avanço do projeto de programação. Analisando as integrações com sistemas públicos (Prefeituras e Receitas Estaduais) e serviços privados, destacamos características decisivas. Confira as 6 mais importantes!

1. Suporte técnico

Por tratar de uma tarefa estritamente técnica, considere a capacitação técnica do time de suporte, pois isso vai impactar diretamente em aspectos como o tempo de resposta e documentação da API, por exemplo.

2. Qualidade da API

A API realmente faz um bom trabalho? Para saber se ela está cumprindo sua função, compare a tarefa do desenvolvimento antes e depois de utilizá-la. No caso da API para emissão de NFe, considere se ela dá nomes significativos aos campos, se o formato de comunicação é coeso e reduzido etc.

3. Contingências

Os servidores da receita podem estar indisponíveis e, nesse caso, as notas precisam ser redirecionadas para o ambiente de contingência. Verifique se a API é capaz de fazer esse redirecionamento de maneira transparente para o programador.

4. Estrutura de servidores e guarda dos arquivos

É necessário avaliar se a API possui uma boa estrutura de servidores, contando com alta disponibilidade — se a API utiliza a nuvem, por exemplo, isso significa um diferencial positivo. Outro assunto importante é a guarda legal de arquivos: ela é garantida? Pois bem: não contrate antes de ter certeza.

5. Cases de sucesso

Verifique os casos de sucesso da API, a fim de saber se grandes empresas a utilizam. O tempo de mercado também é um fator relevante, já que ele determina se o fornecedor da API de emissão de notas fiscais é consistente ou não.

6. Tipos de documento

Não vale a pena contratar uma API que emite NF de serviço mas não de produto ou faça emissão da NF de produto mas não da de consumidor etc. O ideal é usar uma API que emita todos os tipos de notas fiscais e também conhecimento de transporte eletrônico (CTe), além de manifestação do destinatário.

Assim, ainda que não haja demanda imediata, o desenvolvedor fica seguro, pois sabe que se precisar de outros tipos de documento no futuro, a API contratada continua eficiente.

Considere esses tópicos apresentados, fazendo um balanço sobre o que é oportunidade e o que representa ameaça para o desenvolvimento dos seus serviços, produtos e empresa no geral.

A contratação de APIs que resolvem problemas pontuais é uma escolha estratégica que libera tempo para você se dedicar ao seu produto de software. É essencial que você não erre na hora de decidir pela opção que agrega mais valor ao negócio.

Como você pôde ver, uma API de Nota Fiscal eletrônica representa, sim, uma vantagem competitiva, mas é preciso que ela seja planejada com cuidado, tendo a devida atenção para o que realmente possa dar valor ao negócio.

Quer saber mais sobre como usar a interface de programação de forma estratégica? Entre em contato conosco, nos conte suas expectativas e experiências, e saiba como podemos trabalhar juntos em prol do crescimento da sua atividade!

Utilize uma API para emissão de documentos fiscais eletrônicos

Nota Fiscal eletrônica é assunto sério e pode dar muito trabalho para seu time de desenvolvimento. Mas você não precisa se preocupar e nem ter um custo alto para terceirizar a emissão destes documentos. A Focus NFe é uma plataforma especializada em documentos fiscais. Atua no mercado desde o surgimento desta tecnologia. Empresas de todos os portes já emitiram mais de 11 milhões de documentos fiscais.

Veja abaixo a lista de todas as APIs disponíveis na Focus NFe

  • NFe: Emita Nota Fiscal Eletrônica
  • NFSe: Nota de serviço com um formato único e simplificado
  • NFCe: Nota ao consumidor
  • CFe SAT: Em SP? Sem problemas, temos integração com SAT também.
  • CTe: Conhecimento de transporte eletrônico (inclusive CTe OS)
  • MDe: Receba por webhooks todas as notas emitidas para o seu CNPJ

Além de APIs acessórias úteis para o seu software.

  • CEP: Busca de CEPs sempre atualizada com a base de dados dos Correios
  • CFOP: Consulte todos os códigos fiscais de operação
  • NCM: Mantenha o cadastro de produtos de seu cliente sempre correto com o código NCM padronizado