Será que você faz uso de todos os recursos da computação em nuvem?

Será que você faz uso de todos os recursos da computação em nuvem?

A computação em nuvem (cloud computing) auxiliou empresas a crescerem e a terem acesso a novos mercados. Para quem desenvolve aplicações de SaaS, por exemplo, essa tecnologia ampliou o número de clientes em potencial e a disponibilidade dos serviços. Já quem utiliza ferramentas baseadas na nuvem pode otimizar rotinas e ter maior competitividade.

Mas como saber se o negócio está se beneficiando de todos os recursos que a nuvem oferece? Leia nosso texto e avalie se você está aproveitando bem a nuvem ou não.

Aumento de mobilidade

A computação em nuvem permite que arquivos e sistemas sejam acessados em qualquer local. Justamente por isso, o aumento de mobilidade é um dos impactos que a cloud traz que melhor beneficiam uma empresa.

Graças a esse fator, um vendedor pode emitir uma nota fiscal no momento em que a venda é fechada, ainda que ele não esteja na empresa. Isso agiliza processos, reduz custos e dá mais qualidade para o processo de vendas. Consequentemente, a empresa pode ter consumidores mais fidelizados e que tragam maior renda a médio e longo prazo.

Maior controle sobre recursos de segurança

A computação em nuvem também mudou a forma como lidamos com os nossos dados. A nova forma de hospedar e utilizar sistemas e arquivos criou novas preocupações com a segurança e, ao mesmo tempo, novos mecanismos de controle.

Portanto, quem investe na computação em nuvem deve estar atento ao modo como a empresa lida com os dados de seus usuários. O gestor de TI precisa trabalhar para adotar todos os recursos de segurança disponíveis, evitando que a nova tecnologia vire uma fonte de vulnerabilidade para a companhia. Assim, os benefícios dessa tecnologia serão aproveitados de modo mais abrangente.

Redução de custos

Um bom investimento na nuvem trará uma boa redução de custos. Portanto, a companhia deve avaliar as suas demandas, identificar o seu perfil de uso dos serviços de tecnologia e, assim, realizar um investimento adequado. Dessa forma, será possível cortar desperdícios e garantir que a computação em nuvem tenha alto custo-benefício.

Integração de soluções e times

A integração operacional é um fator-chave para o sucesso do negócio. Quando a empresa investe na computação em nuvem, esse fator precisa ser estimulado, especialmente pela capacidade de compartilhar informações facilmente que essa tecnologia traz.

Se o negócio possui uma aplicação para emitir notas fiscais, por exemplo, as suas informações precisam ser enviadas para todos os setores rapidamente. Por isso, integre APIs e modifique rotinas para que todos os times possam atuar de modo conjunto, evitando atrasos e garantindo melhor performance.

Controle de documentos

Quando há diversas pessoas atuando em um mesmo projeto é bem comum haver documentos duplicados ao fim de uma tarefa. Pior do que isso é ter informações relevantes espalhadas em vários arquivos. A cloud computing pode resolver tudo isso com um simples banco de dados unificado onde todos os colaboradores podem ter acesso.

Para aproveitar completamente a computação em nuvem, o gestor precisa escolher o modelo mais alinhado com as necessidades do negócio. Há a disposição a nuvem pública, privada e a híbrida, tipos de controle e personalização diferentes.

A pública é mais alinhada com quem busca custos baixos, como a possibilidade de licenciar aplicações como as de emissão de nota fiscal por um valor pequeno. Já a nuvem privada é a ideal para quem pretende ter o máximo de controle sobre a infraestrutura. Por fim, a híbrida traz mais flexibilidade e a possibilidade de direcionar os recursos conforme a demanda.

Em todos os casos, a empresa que consegue aproveitar todos os recursos da computação em nuvem tem mais capacidade de atingir os seus objetivos a médio e longo prazo. O posicionamento da companhia será otimizado e voltado para as necessidades de seu público-alvo. Assim, conseguir novos clientes não será difícil.

Gostou dessa dica? Conhece empresas que ainda não aproveitam os recursos da computação em nuvem? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais!

Utilize uma API para emissão de documentos fiscais eletrônicos

Nota Fiscal eletrônica é assunto sério e pode dar muito trabalho para seu time de desenvolvimento. Mas você não precisa se preocupar e nem ter um custo alto para terceirizar a emissão destes documentos. A Focus NFe é uma plataforma especializada em documentos fiscais. Atua no mercado desde o surgimento desta tecnologia. Empresas de todos os portes já emitiram mais de 11 milhões de documentos fiscais.

Veja abaixo a lista de todas as APIs disponíveis na Focus NFe

  • NFe: Emita Nota Fiscal Eletrônica
  • NFSe: Nota de serviço com um formato único e simplificado
  • NFCe: Nota ao consumidor
  • CFe SAT: Em SP? Sem problemas, temos integração com SAT também.
  • CTe: Conhecimento de transporte eletrônico (inclusive CTe OS)
  • MDe: Receba por webhooks todas as notas emitidas para o seu CNPJ

Além de APIs acessórias úteis para o seu software.

  • CEP: Busca de CEPs sempre atualizada com a base de dados dos Correios
  • CFOP: Consulte todos os códigos fiscais de operação
  • NCM: Mantenha o cadastro de produtos de seu cliente sempre correto com o código NCM padronizado