O que é Biometria Digital? Conheça os tipos e aplicações

O que é Biometria Digital? Conheça os tipos e aplicações

Você sabe o que é biometria digital? Se você pensou em captura de impressão digital, está no caminho certo. Mas as tecnologias de biometria vão além disso.

Com a popularização de dispositivos e sistemas que reconhecem aspectos específicos de cada indivíduo, a segurança nos acessos digitais também melhorou.

Se você atua com a emissão de documentos fiscais e certificados digitais, essa tecnologia pode fazer a diferença.

Nesse post, vamos explicar o que é biometria digital, como funciona, quais os tipos e como essa tecnologia pode impactar nos seus negócios.

Vamos lá?

O que é e como funciona

Vamos começar pelo básico: bio quer dizer “vida” e “metria” remete à medição, ou tirar a medida. Portanto, podemos definir a biometria digital como a tecnologia usada para reconhecer os aspectos corporais de indivíduos por meio de sistemas eletrônicos.

Mas como isso funciona? Basicamente, são necessárias três etapas para que esse método opere: captura, extração e comparação. 

A captura é o momento em que a medida corporal é coletada, como acontece por exemplo com a impressão digital. Com a mensuração capturada, vem a extração, onde o sistema extrai o padrão que existe na medida e armazena no banco de dados.

Por fim, a comparação é o momento de certificação que o sistema opera: a medida corporal do indivíduo é colhida no ato de reconhecimento e é comparada com o que está registrado.

A identificação biométrica tem sido usada ao longo do tempo para diversas situações. Para cada caso, é possível aplicar um tipo diferente de biometria, veja a seguir.

Tipos de biometria digital

Ainda que a forma mais comum de biometria seja por meio da impressão digital, ainda existem outros tipos. 

Os mais seguros são aqueles que mensuram características que são únicas em cada indivíduo e que não se alteram facilmente ao longo do tempo. A impressão digital está nesse grupo, junto com a leitura da íris dos olhos.

Contudo, como é de se imaginar, quanto maior o nível de complexidade mais cara é a implementação. Por isso, não é tão comum ver a identificação pela íris dos olhos, enquanto o reconhecimento por impressão digital tem se popularizado mais.

Outros dois tipos de biometria são o reconhecimento de voz e da face. Mesmo sendo úteis em alguns casos e possuírem menor custo de implantação, esses tipos de biometria tem um nível menor de confiabilidade.

Isso acontece pois tanto a face quanto a voz podem ser facilmente simulados ou repetidos, favorecendo fraudes. Além disso, são aspectos que se alteram com o tempo, podendo causar problemas de reconhecimento a longo prazo. 

Além desses tipos mais comuns, é possível também observar o uso da biometria digital por meio do reconhecimento da geometria das mãos, da digitação e até mesmo da leitura das veias corporais.

Usos da biometria digital

Seja para acessar dispositivos pessoais ou em ambientes que exigem maior segurança, a biometria tem se espalhado em diversos contextos.

O reconhecimento da impressão digital, por exemplo, está presente tanto para desbloquear smartphones e tablets como para acessar uma conta em caixas eletrônicos. Além disso, esse sistema tem sido usado nas eleições brasileiras desde 2010.

No meio corporativo, é comum ver o uso da biometria para o registro do cartão-ponto. Com a necessidade de atuação em home office por conta da pandemia do coronavírus, esse sistema foi adaptado para captura biométrica por meio de smartphones.

Certificado digital e Biometria

Um outro instrumento que se popularizou com a migração para o ambiente virtual é o certificado digital. Essa ferramenta que permite autenticar e assinar documentos remotamente também faz uso da biometria digital.

O grande diferencial que o certificado digital permite é justamente o reconhecimento eletrônico por meio da biometria, o que não é possível com um documento físico. Ainda que a carteira de identidade apresente o registro do polegar, o seu reconhecimento visual é inviável.

Minha empresa precisa disso?

Como vimos ao longo do artigo, são diversas as aplicações que a biometria digital permite. Inclusive, pode ser que você já esteja utilizando esse método de verificação na sua empresa, de alguma forma.

Mesmo não sendo algo obrigatório ou nem mesmo essencial, a biometria digital possui diversas vantagens que podem ser desfrutadas por qualquer área de atuação.

Se você percebe que é necessária uma maior confiabilidade na verificação individual no seu negócio, investir na biometria digital pode ser uma boa solução.

Conheça o Focus NFe https://focusnfe.com.br/