Vantagens do Open Banking

You are currently viewing Vantagens do Open Banking

Você sabe quais são as vantagens do Open Banking?

Esse novo sistema bancário chegou para tornar os usuários mais livres. Com uma proposta de serviços inovadora, traz mais opções de produtos e serviços personalizados de acordo com o perfil do cliente.

Aqui no nosso blog já te contamos tudo o que você precisa saber sobre o open banking e hoje vamos focar nas vantagens que esse sistema bancário aberto proporciona.

Vamos lá?

Quais são as vantagens do Open Banking?

As vantagens do Open Banking estão ligadas diretamente com a liberdade que esse sistema proporciona aos consumidores em suas escolhas, bem como na competitividade que promove entre as instituições participantes.

Isso porque o sistema bancário aberto gera uma grande praticidade. Com a integração total de bancos e fintechs no sistema, usuários que compartilham seus dados com empresas financeiras distintas têm acesso a uma grande gama de serviços e produtos.

Pensando nessas facilidades, as principais vantagens são:

Liberdade de escolha

Aqui está um dos elementos chave quando se pensa em vantagens: o Open Banking permite que os consumidores escolham qual serviço e quais produtos querem contratar. 

No sistema aberto, as instituições financeiras participantes têm acesso aos dados dos usuários que compartilharam suas informações. Isso permite que as empresas proponham serviços e produtos mais adequados à realidade financeira do cliente.

Com isso, os usuários têm autonomia para escolher a melhor opção para o seu caso e até optar por usar serviços variados de instituições diferentes, tudo ao mesmo tempo.

Controle de dados pessoais

Como o foco do Open Banking é o usuário, o compartilhamento de dados é controlado pelo próprio cliente. 

Essa questão torna-se uma vantagem, ainda mais quando comparada com o funcionamento atual, onde as informações dos usuários de instituições são compartilhadas muitas vezes sem a autorização prévia.

No sistema aberto, quando o usuário quer compartilhar informações como seu histórico de crédito, por exemplo, a instituição responsável é obrigada a compartilhar também com outras empresas do sistema selecionadas pelo cliente.

Esse controle de divulgação dos dados leva o usuário a fornecer seus dados para as empresas que oferecem mais benefícios. Dando assim maior liberdade ao não deixá-lo restrito apenas a uma instituição financeira.

Lembrando que os dados somente são compartilhados após a autorização e consentimento do cliente. De maneira que o acesso às informações pode ser revogado a qualquer momento pelo usuário.

Mais opções de produtos e serviços

Com o sistema aberto, o monopólio de algumas instituições é reduzido, trazendo novas oportunidades como:

  • Acesso a comparadores de serviços e tarifas
  • Agregadores de produtos e serviços financeiros
  • Possibilidade de planejamento e aconselhamento através de apps 
  • Serviços de auxílio no aprendizado de como fazer pagamentos em redes sociais.
  • Marketplaces de crédito com ofertas de empréstimos e financiamentos
  • Novos aplicativos
  • Novas corretoras de investimentos
  • Novas opções de contas e carteiras digitais, assim como cartões de crédito e débito.

Inovação do sistema  financeiro

Como o Open Banking, o espaço para outros negócios do sistema financeiro são ampliados. 

Um exemplo são as fintechs (startups de serviços financeiros), que por sua vez proporcionam soluções mais atrativas em produtos e serviços, a fim de facilitar a vida financeira dos seus usuários.

Essas startups oferecem serviços nas categorias de câmbio, dívidas, finanças pessoais, investimentos, tecnologia, crédito, entre muitos outros.

O que muda no dia a dia do usuário?

Quem nunca precisou de um serviço bancário, não é mesmo? 

De cartão de crédito a demais serviços financeiros, muitas vezes encontramos dificuldades na hora de cadastrar dados ou enviar documentos e encontrar o melhor custo benefício.

Nessa linha, o Open Banking vai trazer mudanças e vantagens diretas no dia a dia dos clientes, como:

Rapidez em contratações e portabilidade

Com o recurso da autorização do compartilhamento de dados, fica mais fácil enviar informações financeiras e de cadastro. Assim, o  acesso a ofertas é mais prático, bem como a sua contratação. 

Como os sistemas estão todos conectados, fica mais rápido conseguir empréstimos e linhas de crédito com taxas mais atrativas e até mesmo fazer a portabilidade entre instituições.

Acesso a taxas e tarifas reduzidas

Como já mencionamos, com o Open Banking a competitividade aumenta e gera uma busca por oferecer serviços e produtos com preços mais competitivos.

Somando a isso com a integração do sistema aberto, as instituições financeiras terão menos custos com intermediação. Isso favorece a redução das taxas e tarifas beneficiando diretamente os consumidores.

Serviços personalizados

No momento em que as instituições financeiras acessam muitas informações específicas relacionadas aos usuários, poderão ofertar produtos e serviços extremamente personalizados.

Afinal, com o uso das informações somadas à tecnologia e os algoritmos, as empresas vão levar aos seus clientes ofertas únicas, de modo automatizado. 

Baseadas no histórico, perfil de crédito, preferências e outras informações, será possível encontrar algo perfeitamente compatível com as necessidades do usuário.

Gestão financeira facilitada

Em um único local, você poderá cuidar de todos os seus produtos e serviços financeiros. 

Pois em um ambiente digital com integração de todas as instituições participantes, a ideia é permitir que o usuário “crie seu próprio banco”, de forma a ter controle total de suas finanças.

Transparência

O Open Banking exige que as empresas atendam aos requisitos da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).  

Assim, usuários que autorizarem o compartilhamento dos seus dados terão suas informações disponibilizadas seguindo as orientações da LGPD. 

Outro ponto é que os clientes podem verificar com quem foi compartilhado e para qual razão, proporcionando transações mais transparentes.

Segurança nas transações

Para trazer mais segurança, as instituições serão monitoradas pelo Banco Central.  De maneira que as transações dentro Open Banking devem seguir algumas orientações. 

Entre elas, estão a adoção de criptografia, uso de assinatura digital, protocolos de autenticação e outros meios de segurança.

Evolução constante 

Com o poder de compra nas mãos dos clientes, o Open Banking vai incentivar as empresas na busca da melhoria constante de seus serviços e produtos. 

Afinal, em um ambiente com mais opções de contratação, a instituição que proporcionar a melhor experiência e os melhores serviços vai sair na frente.

Inclusão Financeira

Para as pessoas que não tinham acesso a oportunidades no sistema bancário, com o Open Banking essa barreira é transposta.

Uma vez que não será necessário ter uma conta vinculada em banco tradicional, todos os perfis de usuário serão incluídos e terão acesso a soluções e preços acessíveis.

Vantagens do Open Banking:

Essas são as principais vantagens que usuários e instituições financeiras terão acesso com a instauração do Open Banking no Brasil.

Esse sistema financeiro que promete liberdade e competitividade ainda vai passar por algumas fases até sua implementação total, portanto fique atento.

Confira mais conteúdos sobre documentos fiscais e SaaS em nosso blog.

Deixe uma resposta