Saiba como informar o pagamento por meio de PIX na NFe

João Vallim

Conteúdo

O PIX é uma nova forma instantânea de pagamentos e transferências de valores, por meio de chaves de acesso, administrada pelo Banco Central do Brasil. É um assunto bastante em discussão e com crescente adesão no Brasil, pela facilidade nas transações financeiras e que serve de opção às tradicionais das instituições bancárias, como TED, DOC e cartão de crédito.

Para quem trabalha com Nota Fiscal Eletrônica, é fundamental saber que a Nota Técnica 2020.006 trouxe informações a respeito de novos campos e regras de validação para a NF-e e também a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) versão 4.0. Foram adicionadas algumas formas de pagamento, entre elas o PIX, valendo desde o dia 5 de abril de 2021.

A NT pode ser acessada através do Portal da Nota Fiscal Eletrônica (http://www.nfe.fazenda.gov.br). Trazemos aqui um resumo da relação do PIX com os documentos fiscais eletrônicos. Veja abaixo!

As alterações

Dentre as alterações feitas por meio da NT 2020.006, está a de informações de pagamento, com descrição do campo YA05 para “CNPJ da instituição de pagamento” e na observação alterada para “Informar o CNPJ da instituição de pagamento, adquirente ou subadquirente”. Caso o pagamento seja processado pelo intermediador da transação, informar o CNPJ deste”.

Alguns dos novos campos já foram abordados pela Focus NFe em outro texto, que pode ser acessado clicando aqui. Mas o assunto central deste texto está na inserção dos seguintes códigos ao meio de pagamento YA02:

16=Depósito Bancário

17=Pagamento Instantâneo (PIX)

18=Transferência bancária, Carteira Digital

19=Programa de fidelidade, Cashback, Crédito Virtual

Dinheiro bem rastreado

É certo que o PIX vai impactar a NFe. As modificações apresentadas pela NT 2020.006 são na verdade adequações técnicas no sistema XML da NFe. E tudo isso será bom para as pessoas, as empresas e o governo!

Ruim será para quem pretende sonegar, uma vez que as movimentações do PIX são diretas com o Banco Central, o Fisco saberá com mais exatidão o faturamento das empresas à medida que essa forma de pagamentos for mais difundida.

Importante meio de pagamento

A centralização e a facilidade de acesso a esses dados, por parte dos órgãos, vai atingir níveis sem precedentes. Nesse contexto, assim como aconteceu com as máquinas de cartão, os empresários que insistirem em se manter na informalidade, vão deixar de oferecer um importante meio de pagamento a seus clientes.

Isso, evidentemente, faria perder competitividade e público mesmo. Nessa linha, a popularidade que o PIX vier a atingir vai ser proporcional à dificuldade de se manter o negócio totalmente informal. Ou seja, se a proposta de eliminar o uso do dinheiro físico se concretizar, a informalidade ficará praticamente impossível.

Benefício da redução de custos

Além de ser uma poderosa ferramenta para fiscalização, a centralização de dados do PIX pode ser também um fator vantajoso para as empresas que já cumprem com suas obrigações tributárias. Para estas, a burocracia dos documentos fiscais eletrônicos e obrigações acessórias representam custos nos diversos processos manuais, compliance, fiscal, entre outros.

Nesse sentido, o PIX representa um enorme potencial de desburocratização dos procedimentos fiscais. Afinal, o Fisco vai ter bem mais facilidade de coletar dados por conta própria. E, se de fato o PIX obter a popularidade máxima e se tornar o meio de pagamento mais comum do Brasil, podemos esperar até mesmo um sistema de recolhimento de impostos 100% automatizado, tanto para empresas como pessoas.

Se prepare para o impacto do PIX

É, como deu para perceber, o PIX vai impactar diretamente os documentos fiscais eletrônicos. Porém, ainda tem muita coisa para ser construída e consolidada na estruturação do Fisco. São poucas as informações divulgadas oficialmente de como ele vai lidar com esse documento. Por isso, o importante é acompanhar o assunto.

Simplifique sua gestão de documentos fiscais com a Focus NFe

Somos um ecossistema de soluções para a emissão e gestão de documentos fiscais, permitindo que empresas dos mais diversos portes e segmentos ganhem mais tempo para focar no que importa.

Sua empresa possui desenvolvedores, sistema interno e quer otimizar a emissão de notas? Conheça nosso conjunto de APIs para emissão de documentos fiscais!
Converse já com a nossa equipe: https://focusnfe.com.br/contato?utm_campaign=textoctablog

João Vallim

João Vallim

Analista de marketing, nerd, videomaker e fotógrafo nas horas vagas.

Inscreva-se em nossa newsletter​

Receba nossos conteúdos exclusivos em primeira mão.

Explore outros conteúdos:

Nota Técnica 2023.004
Nota Fiscal
Hélio Marques

Nota Técnica 2023.004: novo evento para NF-e e NFC-e (ECONF)

documentos fiscais e recursos financeiros recebidos.

Assim, todos os que estão envolvidos no processo da emissão da Nota Fiscal eletrônica (NFe) e a Nota Fiscal de Consumidor eletrônica (NFCe), têm a possibilidade de anotar no documento fiscal as transações financeiras relacionadas através do Evento de Conciliação Financeira (ECONF).

No entanto, em 02 de fevereiro de 2024, foi lançada a versão 1.10 da NT 2023.004 com algumas alterações importantes. Acompanhe o artigo de hoje e entenda mais sobre essas mudanças.

Leia mais »
Nota Técnica 2019.001: Atualizações das Regras de Validação
Nota Fiscal
Douglas Pinheiro

Nota Técnica 2019.001: Atualizações das Regras de Validação

A Nota Técnica 2019.001 trata-se de um documento com alto impacto para desenvolvedores e demanda regras de validação mais rígidas. Por isso, passa por atualizações constantes, a fim de melhorar os serviços oferecidos aos consumidores.

Algumas de suas regras têm a ver com tópicos importantes, como benefícios fiscais, melhora do controle de documentos referenciados e a identificação do destinatário, descrição de informações do ICMS com mais precisão, entre outros tópicos.

A seguir, trazemos as mudanças da Nota Técnica 2019.001 nas diferentes versões do documento, lançadas nos últimos anos.

Leia mais »
Nota Fiscal Falsa: Como evitar golpes
Nota Fiscal
Gabriel Hissatomi Davanzo

Nota Fria: o que é, como identificar e como evitar golpes?

A Nota Fria é todo documento que contém qualquer tipo de informação adulterada. Esse é um problema que nem sempre fica claro e até mesmo as partes não envolvidas na ação criminosa podem ser afetadas judicialmente.

Portanto, é essencial saber como identificar as notas falsas e como lidar com esses percalços para evitar fraudes e se prevenir contra este tipo de documento. Acompanhe o artigo de hoje e saiba como reconhecer a Nota Fria.

Leia mais »