O que é o Open Insurance que está chamando a atenção no mercado?

You are currently viewing O que é o Open Insurance que está chamando a atenção no mercado?

A nova fase em que o mercado financeiro está entrando tem trazido novas oportunidades em vários setores. Um deles é o Open Insurance, que envolve o segmento de seguros e previdência.

Esse sistema é um desdobramento de um ecossistema maior, o Open Finance, que tem chamado atenção por conta das vantagens que traz ao consumidor.

Neste artigo, vamos explicar o que é o Open Insurance e quais os benefícios e desafios que essa novidade apresenta. Vamos lá?

O que é Open Insurance?

O conceito de Open Insurance trata da abertura e compartilhamento de dados dos consumidores no mercado de seguros e previdência. 

Como parte do Open Finance, a proposta é permitir o compartilhamento de informações entre empresas de seguros e outros personagens do processo, a fim de otimizar a prestação de serviços.

Aqui no blog do Focus NFe, já falamos sobre Open Banking, o sistema que as instituições financeiras estão utilizando para padronizar o compartilhamento de dados referentes a serviços bancários. 

Como funciona o Open Insurance?

Sem entrar em questões técnicas, é importante saber que o funcionamento do Open Insurance depende das garantias de segurança no compartilhamento dos dados.

A permissão da troca de informações está vinculada a duas aprovações principais: a do cliente e da Superintendência de Seguros Privados (Susep), o órgão que regula o segmento.

Com isso, fica claro que esse sistema busca garantir ao consumidor o direito de escolher como seus dados serão utilizados. 

Leia também: LGPD para SaaS: como a lei atinge os negócios e seus clientes

Aqui no Brasil, o Open Insurance está previsto para ser iniciado em dezembro de 2021, com uma implementação gradual. Dessa forma, as organizações podem ir se adaptando progressivamente, dada a complexidade desse novo sistema.

Vantagens do Open Insurance

Do ponto de vista do consumidor, são vários os benefícios que podemos observar com a implementação do Open Insurance. Vamos conhecer alguns deles.

Mais autonomia ao cliente

Como todo o sistema depende de sua autorização, o cliente toma para si o controle do processo. O sistema promete facilitar o acesso a informações, permitindo que melhores decisões sejam tomadas.

Desenvolvimento de produtos e serviços melhores

A implementação do Open Finance e seus desmembramentos vai mexer com a estrutura dos serviços financeiros, que por muito tempo foram considerados como commodities, sem muita diferenciação entre as marcas.

Essas mudanças podem levar a um movimento comum no marketing: quando aumenta a competitividade entre as empresas, aumenta a necessidade de que melhores propostas de produtos e serviços sejam desenvolvidas. 

Evidentemente, como ainda não está em execução, não se tem uma previsão de quais produtos ou serviços poderão ser oferecidos, mas a tendência é que se tornem cada vez mais personalizados, atendendo à demandas específicas.

Mais segurança e transparência

Passar o poder de controle de seus dados ao cliente é uma garantia de que haja a prestação de contas de como essas informações estão sendo usadas.

Além disso, o Open Insurance terá a supervisão da Susep, que buscará regulamentar a implementação do sistema, certificando-se de que os critérios de segurança e transparência sejam aplicados.

Confira mais artigos sobre SaaS e documentos fiscais no blog do Focus NFe.

Deixe um comentário