Gateway de pagamento: o que é e por que utilizar?

Hélio Marques

Quando se faz uma transação em ambiente digital, é muito importante contar com soluções fáceis e que sejam capazes de unir a comunicação entre consumidor, o banco e a operadora do cartão de crédito. Neste sentido, o gateway de pagamento é o sistema responsável por captar, transmitir e armazenar dados referentes a uma compra. A seguir, trazemos um guia completo sobre os gateways de pagamento, suas vantagens, alguns gateways reconhecidos no mercado e mais detalhes!

Conteúdo

O que é um gateway de pagamento?

É o sistema de pagamento que conecta e transfere dados entre usuário e instituições financeiras no ambiente virtual. 

O gateway é considerado um dos elementos mais importantes de uma loja virtual, pois, para efetuar uma compra em um site, o cliente necessita usar uma plataforma que permita o pagamento.

O gateway também é tido como fundamental por permitir que a pessoa comerciante ofereça diversos meios de pagamento ao cliente.

Um gateway tem a função de proteger os dados da forma de pagamento escolhida pelo cliente, criptografar e autorizar as operações – já que é diretamente ligado às instituições financeiras. 

Na prática, o seu prospect decide comprar o seu produto, acessa a parte de confirmação de compra e ali mesmo (sem ser redirecionado para outro site), consegue escolher o método de pagamento e aprovar a compra. Essa é uma das principais vantagens desse serviço, um checkout direto e transparente, que inspira confiança para seu site.

Quando usar uma gateway de pagamento?

Se você tem um e-commerce, um gateway de pagamento é praticamente um elemento obrigatório em sua loja devido às várias opções para pagar uma compra. 

Afinal, é como se você tivesse uma maquininha de pagamento virtual em sua loja e permite que o cliente escolha como pagar a compra realizada (dinheiro, cartão de crédito, débito, boleto ou Pix). 

Como funciona uma gateway de pagamento?

Basicamente, quando ocorre uma transação de pagamento, os gateways realizam uma série de processos, como o envio criptografado de informações financeiras do cliente até a aprovação do pagamento.

A seguir, explicamos com detalhes. 

Página de pagamento

Tudo começa pela compra, claro. Logo após, a loja usa o gateway de pagamento para realizar a cobrança. Este, por sua vez, comunica-se com a operadora para processar e informar a transação.

Processamento do pedido

Após isso, os dados de pagamento são enviados ao banco emissor, a fim de que as informações sejam analisadas pela instituição financeira.

Confirmação

Caso esteja tudo certo, a compra é aprovada e o dinheiro é depositado na conta da pessoa comerciante. 

Quais as vantagens em utilizar uma gateway de pagamento?

Um gateway tem a função de proteger os dados da forma de pagamento escolhida pelo cliente, criptografar e autorizar as operações – já que é diretamente ligado às instituições financeiras. 

Na prática, o seu prospect decide comprar o seu produto, acessa a parte de confirmação de compra e ali mesmo (sem ser redirecionado para outro site), consegue escolher o método de pagamento e aprovar a compra. Essa é uma das principais vantagens desse serviço, um checkout direto e transparente, que inspira confiança para seu site.

Outras vantagens do gateway de pagamento:

Conversão

Ainda que nossos visitantes estejam realmente interessados no software ou produto, é na hora do pagamento que acontece a decisão final. Por isso, uma boa experiência nesse final da operação pode fazer diferença no crescimento de conversões: um processamento que não abre novas janelas e é adaptado ao site traz esse tipo de segurança para compradores. 

Flexibilidade de taxas

Além de ser um elo para consumidor – vendedor, é uma ponte direta com as instituições bancária. E, não ter um intermediador nesse processo faz com que algumas condições especiais ou mais vantajosas sejam alcançadas, como taxas mais flexíveis. Elas vão variar de acordo com seu negócio e as opções de forma de pagamento que escolher para funcionamento.

Processo internalizado

Ainda que seja uma solução terceirizada, é possível ter maior controle sobre sua operação, principalmente no quesito checkout ou pagamento do produto. Para gestão do produto ou dar insights para as equipes de marketing e vendas, ter a visão completa do processo do início ao fim é de extrema importância.

Redução de custos

Gateways de pagamento permitem redução de despesas referentes a taxas administrativas. A sua loja estará ligada diretamente à instituição financeira, sem intermediador. Ou seja, os encargos tornam-se mais flexíveis.

Claro que tudo depende das características do seu negócio, mas, a tendência é que, fora as taxas, o tempo de processamento do pagamento seja menor. 

Conexão direta com bancos e operadoras

Como dissemos acima, não há necessidade de se conectar com uma terceira empresa, a fim de processar as suas informações de pagamento. Você se conecta a uma instituição financeira da sua escolha e o processo de pagamento é acelerado. 

Autonomia e independência

Com um gateway de pagamento, você fica mais livre para definir as condições de pagamento de sua loja virtual — se será usado cartão de débito ou crédito, quantas parcelas serão utilizadas, etc. 

Outra vantagem é a maior agilidade durante as transações comerciais em seu e-commerce

Segurança

O principal. Os gateways de pagamento funcionam sob códigos restritos de segurança, mais precisamente, sob as normas do PCI DSS (Payment Data Card Industry, ou, padrão de segurança de dados para a indústria de pagamento, em tradução livre).

Isso significa que todas as transações virtuais em seu e-commerce são feitas com segurança e os dados da loja e dos clientes estão protegidos. 

Integração com sistemas

É possível se integrar com outras ferramentas, como o sistema de proteção de fraude, que é responsável pela análise de informações durante uma transação e decide se a compra será aprovada ou não. 

Múltiplas opções para o cliente pagar

Como destacamos, gateways de pagamento abrem margem para várias formas de pagamento, o que é bom para seu negócio, pois, é possível diversificar as fontes de pagamento.

Por exemplo, dá para permitir combinações como cartão de crédito e boleto. Isso é bom, porque, em compras muito altas, é possível que a pessoa consumidora consiga honrar o valor gasto sem comprometer todo o limite de seu cartão de crédito. 

Multiadquirência

Basicamente, a adquirente é a empresa que faz a ponte entre a bandeira do cartão, banco emissor do mesmo e o estabelecimento comercial.

Logo, ter várias adquirentes possibilita maiores taxas de sucesso em transações com cartão de crédito. Em caso de instabilidades, é mais fácil para fazer backups em caso de instabilidade ou indisponibilidade em algum dos sistemas adquirentes.

Ademais, também é possível escolher as suas adquirentes em ordem de prioridade, a partir de critérios como bandeiras e quantidade de parcelas, o que faz você assegurar menores taxas para as suas transações.

Assinaturas e pagamentos recorrentes

Determinados tipos de negócio precisam criar planos de adesão variados para clientes e tornar pagamentos recorrentes.

Pelo gateway de pagamento, é possível identificar assinaturas pré-pagas, pós-pagas, com cobranças em dias específicos, matrículas, descontos ou itens temporários.

A interface oferece ao lojista a chance de gerar faturas automáticas no fim de cada ciclo de cobrança, promovendo assim mais transparência aos assinantes. 

Recuperação de carrinhos abandonados

O abandono de carrinhos, isto é, a taxa de pessoas que iniciam, mas não concluem uma compra, é um dos grandes pesadelos de qualquer comerciante online.

A boa notícia é que o gateway de pagamento pode ser uma aliada a esse problema. Como? Por meio das funcionalidades de retentativa e link de checkout.

A primeira serve para aqueles casos em que a conexão com o banco ou a adquirente pode ter falhado. Além de uma nova tentativa, é possível programar automaticamente a tentativa de cobrança para outro dia.

Em relação à segunda, o gateway possibilita que você envie um lembrete ao cliente, por SMS ou e-mail, com uma página responsiva de checkout para que a compra seja feita em um ambiente seguro. 

Gestão financeira mais transparente

É fundamental ter controle de vendas, taxas de recebíveis e outras para garantir a saúde financeira do negócio.

Alguns gateways de pagamento oferecem painéis de gestão financeira em sua interface para o acompanhamento e gerenciamento de transações.

Ademais, muitos deles oferecem dados de inteligência que auxiliam na hora de saber receitas recorrentes, audição de taxas, conferência de recebíveis, entre outros.

Também é possível ter controle sobre suas adquirentes e bandeiras de cartão, e saber detalhes quanto a possíveis problemas e necessidades financeiras para conseguir mais clientes, pois é possível conferir índices como valores de vendas, opções de pagamento mais utilizadas e ticket médio. 

Como escolher um gateway de pagamento?

É preciso olhar para algumas particularidades na hora de escolher o seu gateway de pagamento. Isto é, é preciso conciliar itens como segurança e qualidade no atendimento. A seguir, vamos citar alguns e explicar por que se atentar a eles.

Sistema de segurança

Como você deve saber, os ataques cibernéticos estão cada vez mais frequentes e os clientes, ao perceberem o menor sinal de insegurança, mudam de plataforma. 

Sendo assim, o sistema de pagamento deve garantir conforto ao usuário para que ele continue comprando em seu e-commerce. Caso ele comece a recuar, é um sinal que ele pode desconfiar da sua segurança de seu site e, talvez, não retorne mais a ele. 

Por isso, é altamente recomendado pensar em itens como sistema antifraude, que reduz o risco do chargeback (basicamente, a contestação de uma compra) e que prejudicam o negócio.

Outro ponto importante é que para transacionar dados de cartões, é preciso que seu e-commerce esteja em conformidade com as regras do PCI Compliance, a certificação que comprova que seu gateway de pagamento está em conformidade com as regras das indústrias de cartão. 

Bom suporte e atendimento

É necessário ter um time de atendimento sempre pronto a ajudar o cliente. E não falamos isso só por causa do lucro. Vivemos em uma era em que os clientes estão cada vez mais exigentes e, caso eles não se sintam bem-atendidos por você, dificilmente eles continuarão comprando da sua marca.

Estabilidade

É claro que, se tratando de internet, instabilidades podem ocorrer vez ou outra. No entanto, o gateway de pagamento deve ser o mais linear possível, isto é, deve realizar processos de transferência, envio e recepção de informações das transações dos cartões.

O gateway deve utilizar uma conexão segura para disponibilizar a infraestrutura necessária para que diversos meios de pagamento sejam aceitos.

Quais os melhores gateways de pagamento?

Para responder a essa pergunta, levamos em consideração itens como os meios de pagamento, taxas, segurança, avaliações em sites como Reclame Aqui, entre outros. 

Feita essa explicação, vamos à lista.

1. Braspag

É considerado um dos principais gateways de pagamento do mercado. Trabalha com 23 bandeiras de cartão de crédito e 32 bancos.

Alguns benefícios da plataforma são o checkout transparente para lojas virtuais, sistema de notificação antifraude e automação de processos de pagamento com rapidez e eficiência.

Também possibilita compras com um clique e avaliação dos dados antes da venda (com custo zero), além do reprocessamento de compras negativadas e compras com autenticação por SMS, biometria ou reconhecimento facial.

Em relação às taxas, entre 0 a 1000 transações, é cobrada uma taxa de R$ 0,75 por cada uma. 

2. CobreDireto

O Cobre Direto é um gateway de pagamento pertencente ao grupo UOL. Ele integra lojas virtuais às principais instituições financeiras do mercado e possibilita o recebimento de pagamentos dos clientes por cartões, boleto, entre outros meios. 

O CobreDireto cobra R$ 0,95 de taxa por transação (no caso de 0 a 50 transações mensais) e R$ 0,75, quando são entre 0 e 300 transações. 

3. Pagar.me

Capaz de atender vários tipos de negócios online, pois o consumidor pode pagar por diversos meios, como cartão, boleto e Pix. 

Para emissão em boleto bancário, as taxas são de R$ 3,49. Já para vendas parceladas no cartão de crédito em 12 vezes, o encargo é de 16,37% + taxa fixa de R$ 0,99. Se o parcelamento for em seis vezes, a taxa cai para 10,43%.

Algumas das funcionalidades são uma dashboard personalizada para acompanhar vendas e monitorar o fluxo financeiro, proteção contra fraudes e contestações e integração direta com as plataformas de e-commerce. Possui avaliação considerada ótima no Reclame Aqui.

4. PagSeguro

O PagSeguro é uma empresa adquirente multibandeira e é conhecida por oferecer recursos de venda online, maquininhas de cartão e conta digital Pagbank.

É muito reconhecida por oferecer mais de 25 meios de pagamento, solução de envio de produtos e conta digital.

A respeito de taxas, o encargo por venda no cartão de débito é de R$ 0,40 (fixo) + 3,99% a 4,99% do total da venda. Salientamos que as tarifas são variáveis, o que justifica a importância de entrar em contato com a empresa para saber os custos conforme a sua demanda. 

Também possui avaliação considerada ótima no Reclame Aqui.

5. Mercado Pago

Associado ao Mercado Livre, é capaz de processar pagamentos feitos com cartão de crédito, débito, Pix, transferência pelo saldo da conta digital, entre outros meios.

Algumas das vantagens do Mercado Pago são a não cobrança de mensalidade, vários meios de pagamento, proteção contra fraudes e integração com lojas virtuais fora do marketplace.

Ademais, o gateway conta com as máquinas de cartão Point, plataformas de venda online, a conta digital Mercado Pago e a solução para empresas com muitas funcionalidades.

Apesar disso, as taxas são consideradas altas. Sobre elas, as taxas para pagamentos feitos por cartão de crédito são de 4,99% o valor da compra, mas, se a empresa optar por receber em 14 dias, ela cai para 4,49%.

As tarifas por vendas aprovadas em boleto são maiores em relação a outros gateways e, como não há vinculação com nenhuma instituição bancária, há um custo a mais em caso de transferências para a conta do Mercado Pago.

Possui avaliação regular no Reclame Aqui. 

Qual a melhor gateway de pagamento?

Não há resposta exata para essa pergunta. É preciso avaliar a melhor gateway de pagamento para as necessidades de seu negócio, isto é, quais formas de pagamento deseja adotar, com quantas bandeiras de cartão deseja trabalhar, e assim por diante. 

Quais as diferenças entre gateway de pagamento e intermediador de pagamento?

Muita gente pode confundir gateway e intermediador de pagamento, pois ambos oferecem ambientes de pagamento online. Porém, há diferenças substanciais que não podem ser deixadas de lado. 

  1. Ambiente e checkout de pagamento

No ambiente de compra e checkout, enquanto no intermediador de pagamento é aberta uma página que possibilita a escolha do meio de pagamento e verifica a segurança para acatar o parcelamento solicitado pelo usuário, no gateway, a própria página de checkout é usada para realizar todos esses procedimentos.

  1. Integração sistêmica

Tanto o gateway de pagamento e o intermediador fazem a integração sistêmica, que é a interação com bancos e operadoras.

A diferença é que o intermediador garante a receita de todas as vendas realizadas, enquanto o gateway é possível garantir a receita direta, sem intermediários.

  1. Taxa de gateway

As intermediadoras, muitas vezes, conseguem garantir taxas mais baixas aos clientes, enquanto o gateway nem sempre consegue isso devido à falta de contato com as grandes operadoras de cartão.

Vale a pena usar um gateway de pagamento?

Isso depende do porte de seu negócio no mercado. O gateway de pagamento é considerado excelente, já que oferece uma experiência automatizada na hora de um pagamento, o que é considerado ótimo do ponto de vista logístico e comercial.

Mas como o pagamento é feito diretamente à loja, o gateway pode fazer mais sentido para marcas consolidadas no mercado e grandes negócios online que buscam por mais independência e menos burocracia!

Com o alinhamento correto das expectativas e possibilidades oferecidas, você pode investir em uma maneira de entregar ainda mais valor na experiência do seu usuário. E na sua empresa, já utiliza um gateway de pagamento? 

Simplifique sua gestão de documentos fiscais com a Focus NFe

Somos um ecossistema de soluções para a emissão e gestão de documentos fiscais, permitindo que empresas dos mais diversos portes e segmentos ganhem mais tempo para focar no que importa.
Sua empresa possui desenvolvedores, sistema interno e quer otimizar a emissão de notas? Conheça nosso conjunto de APIs para emissão de documentos fiscais!

Converse já com a nossa equipe, clicando aqui!

Hélio Marques

Hélio Marques

Analista de suporte na Focus NFe, engenheiro de computação, músico por paixão e amante da musculação.

Inscreva-se em nossa newsletter​

Receba nossos conteúdos exclusivos em primeira mão.

Explore outros conteúdos:

Nota Técnica 2023.004
Nota Fiscal
Hélio Marques

Nota Técnica 2023.004: novo evento para NF-e e NFC-e (ECONF)

documentos fiscais e recursos financeiros recebidos.

Assim, todos os que estão envolvidos no processo da emissão da Nota Fiscal eletrônica (NFe) e a Nota Fiscal de Consumidor eletrônica (NFCe), têm a possibilidade de anotar no documento fiscal as transações financeiras relacionadas através do Evento de Conciliação Financeira (ECONF).

No entanto, em 02 de fevereiro de 2024, foi lançada a versão 1.10 da NT 2023.004 com algumas alterações importantes. Acompanhe o artigo de hoje e entenda mais sobre essas mudanças.

Leia mais »
Nota Técnica 2019.001: Atualizações das Regras de Validação
Nota Fiscal
Douglas Pinheiro

Nota Técnica 2019.001: Atualizações das Regras de Validação

A Nota Técnica 2019.001 trata-se de um documento com alto impacto para desenvolvedores e demanda regras de validação mais rígidas. Por isso, passa por atualizações constantes, a fim de melhorar os serviços oferecidos aos consumidores.

Algumas de suas regras têm a ver com tópicos importantes, como benefícios fiscais, melhora do controle de documentos referenciados e a identificação do destinatário, descrição de informações do ICMS com mais precisão, entre outros tópicos.

A seguir, trazemos as mudanças da Nota Técnica 2019.001 nas diferentes versões do documento, lançadas nos últimos anos.

Leia mais »
Nota Fiscal Falsa: Como evitar golpes
Nota Fiscal
Gabriel Hissatomi Davanzo

Nota Fria: o que é, como identificar e como evitar golpes?

A Nota Fria é todo documento que contém qualquer tipo de informação adulterada. Esse é um problema que nem sempre fica claro e até mesmo as partes não envolvidas na ação criminosa podem ser afetadas judicialmente.

Portanto, é essencial saber como identificar as notas falsas e como lidar com esses percalços para evitar fraudes e se prevenir contra este tipo de documento. Acompanhe o artigo de hoje e saiba como reconhecer a Nota Fria.

Leia mais »