Quais os meios de pagamento mais usados?

João Vallim

Conteúdo

Com tantas opções disponíveis, você sabe quais os meios de pagamento mais usados?

Não faz muito tempo que os consumidores no Brasil tinham opções mais restritas nas formas de pagamentos de produtos e serviços. Mas com o advento das fintechs, esse cenário teve grandes mudanças.

Isso porque a tecnologia financeira  injetou um estímulo na concorrência entre empresas do setor bancário, proporcionando inovações em serviços e produtos e meios de pagamento.

Hoje temos acesso a uma quantidade diferenciada de possibilidades e é isso que vamos falar no artigo de hoje. 

Acompanhe e saiba quais são os meios de pagamentos mais usados.

O que são meios de pagamento e como funcionam

São as formas de um consumidor realizar a compensação de compras ao vendedor, sejam elas em ambientes físicos ou digitais.

Para entender como funcionam os meios de pagamento online, consideremos 3 definições importantes: adquirentes, subadquirentes e gateways de pagamento. 

  • Adquirentes: são as empresas que fazem a comunicação com a bandeira dos cartões (ex: Mastercard/Visa) e bancos a fim de repassar os valores das vendas para os vendedores, com um acréscimo de taxas por transação.
  • Subadquirentes: são aquelas empresas que fazem intermediação de pagamento entre pessoas, lojistas, empresas e adquirentes de forma segura.
  • Gateways de pagamento: responsável por processar os pagamentos integrando os meios de pagamentos disponíveis com o comércio através de APIs.

Meios de pagamento mais usados 

Primeiro, para saber quais os meios de pagamentos mais utilizados, vale lembrar que até pouco tempo as formas mais utilizadas para pagar por produtos e serviços eram o dinheiro e o cheque. 

Então, com a evolução da tecnologia e o surgimento da internet, chegaram os cartões de crédito e débito.

Atualmente, essas possibilidades aumentaram com as facilidades dos pagamentos online. Sendo assim, foram acrescentadas as opções de transferências bancárias e o uso de plataformas de pagamentos online, como é o caso do PicPay.

No Brasil, o uso de dinheiro como forma de pagamento ainda está à frente das demais. Mesmo assim, temos as opções de cartão de débito, cartão de crédito, débito automático, transferência bancária e mais recentemente o PIX.

Vejamos um a um dos meios de pagamentos mais usados:

Dinheiro

Ainda muito utilizado em nosso país, o dinheiro aparece principalmente no pagamento de compras à vista em lojas físicas e no pagamento de contas de consumo.

Por não ter taxas de transação, é benéfico para quem o recebe, não exigindo nenhum tipo de vínculo de cadastro.

Cartões de Crédito e Débito

Muito utilizados em especial  no comércio, tanto em lojas físicas como digitais. Isso porque possibilita o parcelamento das compras e é um meio seguro de pagamento.  

Boleto bancário

O boleto bancário é uma opção segura, assim como os cartões de crédito e débito, mas que ganha no valor das taxas. Já que em geral as taxas envolvidas nesse tipo de transação são menores. 

O valor é compensado em até 3 dias úteis.

Transferência Bancária

Nas transferências, o dinheiro é repassado ao favorecido em horas ou no próximo dia útil. 

São meios muito práticos, seja a transferência ou o depósito. No entanto, vale ficar atento às taxas e encargos estabelecidos para quem vai fazer a transação. 

Aproximação

Pagamento feito ao aproximar dispositivos autorizados como o cartão, o aparelho móvel ou pulseiras ou relógios inteligentes junto à maquininha. 

A transação acontece em meio online de modo que valores inferiores a R$100,00 não requisitam a inserção de senha para finalizar a operação.

É uma opção também muito utilizada por consumidores adeptos das carteiras digitais e que traz comodidade e praticidade.

Carteira Digital

 São aplicativos para celular que mantêm as informações necessárias para que seus clientes façam transações em modo online.

São um meio que promove a comodidade para seus usuários, além de serem  consideradas seguras, já que se utilizam de criptografia, biometria e outros recursos de privacidade.

QR Code

Pagamento feito através de QR Codes gerados tanto por maquininhas como por aplicativos bancários e plataformas de pagamentos online. 

Ao permitir o pagamento através da leitura do código diretamente pelo celular, também traz agilidade nas transações e, conforme o caso, acesso instantâneo ao dinheiro recebido.

Pix

O Pix foi uma das grandes revoluções dos meios de pagamento para os brasileiros, isso porque tornou muito mais fáceis e ágeis as transações, tendo assim uma rápida adesão.

Essa tecnologia permite transferências de valores entre contas bancárias em qualquer horário e dia, inclusive aos finais de semana. Na maior parte das vezes, não possui custo para transação e é possível acessá-lo diretamente nos aplicativos dos bancos.

A pandemia foi um grande propulsor no uso do PIX, já que pode ser utilizado para transferências rápidas e vários tipos de pagamentos. 

Saiba mais em: O que é Pix e como funciona?

Confira mais conteúdos sobre documentos fiscais e SaaS em nosso blog.

João Vallim

João Vallim

Analista de marketing, nerd, videomaker e fotógrafo nas horas vagas.

Inscreva-se em nossa newsletter​

Receba nossos conteúdos exclusivos em primeira mão.

Explore outros conteúdos:

Nota Técnica 2023.004
Nota Fiscal
Hélio Marques

Nota Técnica 2023.004: novo evento para NF-e e NFC-e (ECONF)

documentos fiscais e recursos financeiros recebidos.

Assim, todos os que estão envolvidos no processo da emissão da Nota Fiscal eletrônica (NFe) e a Nota Fiscal de Consumidor eletrônica (NFCe), têm a possibilidade de anotar no documento fiscal as transações financeiras relacionadas através do Evento de Conciliação Financeira (ECONF).

No entanto, em 02 de fevereiro de 2024, foi lançada a versão 1.10 da NT 2023.004 com algumas alterações importantes. Acompanhe o artigo de hoje e entenda mais sobre essas mudanças.

Leia mais »
Nota Técnica 2019.001: Atualizações das Regras de Validação
Nota Fiscal
Douglas Pinheiro

Nota Técnica 2019.001: Atualizações das Regras de Validação

A Nota Técnica 2019.001 trata-se de um documento com alto impacto para desenvolvedores e demanda regras de validação mais rígidas. Por isso, passa por atualizações constantes, a fim de melhorar os serviços oferecidos aos consumidores.

Algumas de suas regras têm a ver com tópicos importantes, como benefícios fiscais, melhora do controle de documentos referenciados e a identificação do destinatário, descrição de informações do ICMS com mais precisão, entre outros tópicos.

A seguir, trazemos as mudanças da Nota Técnica 2019.001 nas diferentes versões do documento, lançadas nos últimos anos.

Leia mais »
Nota Fiscal Falsa: Como evitar golpes
Nota Fiscal
Gabriel Hissatomi Davanzo

Nota Fria: o que é, como identificar e como evitar golpes?

A Nota Fria é todo documento que contém qualquer tipo de informação adulterada. Esse é um problema que nem sempre fica claro e até mesmo as partes não envolvidas na ação criminosa podem ser afetadas judicialmente.

Portanto, é essencial saber como identificar as notas falsas e como lidar com esses percalços para evitar fraudes e se prevenir contra este tipo de documento. Acompanhe o artigo de hoje e saiba como reconhecer a Nota Fria.

Leia mais »