API NFSe: Qual a melhor opção para seu ERP

Ricardo Acras

Conteúdo

Neste post vamos visitar as principais preocupações na hora de escolher uma API NFSe. Se você ainda está indeciso entre integrar o seu sistema diretamente com as prefeituras para emitir NFSe, sugiro que leia este nosso artigo, em que falamos sobre as 7 principais vantagens em utilizar uma API para Nota Fiscal Eletrônica.

Se você já decidiu contratar um gateway para emissão de NFSe continue a leitura e veja como escolher a melhor opção para seu negócio.

O Que é a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFSe)

Antes de mais nada, vamos entender exatamente o que é a NFSe e por que a sua implementação pode se tornar complicada.

No Brasil temos 5.568 municípios e a tributação para prestação de serviços é de jurisdição municipal. Isto significa que cada um destes 5.568 municípios pode definir as regras para emissão de notas fiscais de serviço, e isto inclui a forma com que estes municípios recebem as notas dos prestadores de serviços.

Isto criou um cenário bastante diversificado. A ABRASF (Associação Brasileira de Secretarias de Finanças das Capitais) tentou resolver esta questão criando um padrão único para comunicação e emissão de NFSe. Porém muitos municípios não adotaram o padrão e mesmo dentre os que adotaram existem aqueles que não o fizeram completamente.

Assim temos uma infinidade de padrões e formas de comunicação. Este cenário se agrava quando percebemos que muitos municípios trocam de padrão de tempos em tempos, por que trocam o fornecedor de seus sistemas de recebimento de notas.

Então, quais são os padrões existentes?

No lado das prefeituras existem alguns fornecedores de sistemas de recebimento de NFSe, cada um com seus padrões. Mesmo entre prefeituras que usam o mesmo fornecedor o padrão pode variar. Além disso, existem prefeituras que adotam padrões próprios, desenvolvidos por equipes de TI internas.

Para conhecer mais sobre os provedores mais conhecidos das prefeituras veja este artigo.

Como escolher a melhor API para seu sistema?

Agora chegamos ao assunto central deste Post. Agora que você já decidiu fazer a emissão de notas pelo seu sistema utilizando uma API NFSe, e também já conhece o contexto geral de como a NFSe funciona, é hora de escolher um fornecedor de API. Vamos passar pelos principais pontos na escolha de um fornecedor para tentar lhe auxiliar nesta escolha.

Infraestrutura do serviço

A infraestrutura do serviço prestado tem que ser a mais refinada possível. Cito aqui alguns pontos de atenção.

Escalabilidade automática: O serviço tem que ser auto-escalável. Quem trabalha com notas fiscais sabe que existem momentos no mês em que ocorre um pico de emissões. Em outros momentos as emissões caem. A API contratada não pode ser dimensionada de maneira estática, ela deve crescer conforme a demanda.

Enfileramento das notas: Pela diversidade de tecnologias utilizadas pelos municípios e pelo fato de existirem municípios com sistemas pouco robustos, que caem com frequência, a infraestrutura da API deve ter um sistema inteligente de filas, que considera as nuances de cada município e se adapta a elas. Colocar a nota na API deve ser rápido e independente de instabilidades de cada município e a infraestrutura da API deve resolver quaisquer problemas que possam ocorrer.

Latência Mínima: A comunicação com a API NFSe que você escolher será intensa. Entre emissões, consultas, download de arquivos, etc as chamadas serão intensas. A latência não pode atrapalhar. Escolha um gateway que tenha latência baixa nas respostas. Para isso certifique-se de que os servidores estão todos alocados no Brasil.

Data Center de confiança: Os servidores do fornecedor da API NFSe devem estar alocados em um data center de confiança. O mais conhecido e confiável é a AWS, ainda existe o Google Cloud e Microsoft Azure. Outros provedores menores até podem ter qualidade, mas não terão a mesma confiabilidade que estes três.

Página de Status independente: Uma infraestrutura confiável deve ser verificada de maneira independente. Verifique se o seu fornecedor de API possui uma página de status que mostre exatamente, minuto a minuto, a disponibilidade dos serviços. Desconfie de páginas de status que não sejam totalmente independentes, ou seja, que rodem em serviços de terceiros onde os dados não podem ser manipulados.

Estrutura de comunicação e Formato dos dados

REST + JSON: Hoje em dia o padrão da internet é o padrão REST + JSON. Este formato é o mais simples e completo, e é possível ser integrado com qualquer sistema. Procure uma API NFSe que tenha estes padrões.

Formato único: Além disso, é muito importante que o padrão do JSON seja único para todas as prefeituras. O mesmo nome de campo, o mesmo formato de dados. A complexidade advinda da variedade de formatos das prefeituras deve ser absorvida pela API.

Webhooks: A API escolhida deve permitir notificações por Webhooks além da consulta das notas. Isso traz uma facilidade enorme para desenvolvedores web e mostra que o fornecedor está atualizado com as boas práticas do mercado.

Suporte técnico… Realmente técnico

Independente da qualidade da API NFSe escolhida, em algum momento você vai precisar chamar o suporte técnico. Não existe sensação pior do que ser jogado de um lado para outro e ter a sensação de que ninguém resolve seu problema. Separamos algumas perguntas que devem ser feitas aos fornecedores de gateways de nota fiscal:

Qual é o nível técnico dos operadores de suporte: Quem vai receber o seu chamado sabe o que é um JSON? Tem capacidade de usar o Postman para testar a emissão de uma NFSe? Conhece programação? Um suporte técnico destinado a desenvolvedores não pode ser composto por pessoas totalmente leigas, é crucial que já no primeiro nível você tenha acesso a pessoas tecnicamente capacitadas.

Tempo de resposta médio: Qual é o tempo de primeira resposta e o tempo médio para solução dos problemas? Nota Fiscal é assunto sério. Se o usuário do seu sistema não puder emitir uma nota e você receber respostas de seu suporte técnico depois de várias horas ou dias seu negócio como um todo pode ser comprometido.

Acesso aos desenvolvedores: A equipe de suporte técnico da empresa que vai lhe atender precisa ter acesso aos desenvolvedores do gateway. Só assim problemas mais graves ou BUGs podem ser resolvidos rapidamente e as notas de seus usuários podem sair no tempo certo, mesmo quando houver falhas graves.

Picture of Ricardo Acras

Ricardo Acras

20+ anos de experiência como desenvolvedor. Fundador e atual CEO do Focus NFe.

Inscreva-se em nossa newsletter​

Receba nossos conteúdos exclusivos em primeira mão.

Explore outros conteúdos:

Nota Fiscal
Luciano Romaniecki

Rejeição 611: como resolver GTIN (cEAN) inválido? Saiba aqui!

O cEAN inválido é um dos vários erros que podem ocorrer no momento da emissão de uma nota fiscal. Basicamente, o cEAN tem a ver com o código de barras do produto informado na NF-e.

Estes erros podem ser causados desde o preenchimento incorreto de informações, ou até mesmo confusão com dados importantes.

Por isso, o artigo de hoje é para você que precisa emitir documentos fiscais com frequência e não sabe o que fazer quando se depara com esse equívoco.
Mas antes, vamos entender mais sobre o que é e o que pode causar essa rejeição na hora de emitir uma < a href="https://focusnfe.com.br/blog/nfe/" target="_blank">NF-e. Vamos lá?

Leia mais »
Polyfill.js e Malware em Código Aberto: O que Você Precisa Saber
Tecnologia
Yuri Corredor

Polyfill.js e Malware em Código Aberto: O que Você Precisa Saber

No mundo do desenvolvimento, bibliotecas de código aberto desempenham um papel crucial na criação de aplicativos. No entanto, essas bibliotecas também podem representar riscos significativos se não forem gerenciadas corretamente. Um exemplo recente é o caso da biblioteca polyfill.js, que sofreu um ataque de cadeia de suprimentos, afetando milhares de sites ao redor do mundo.

Leia mais »
Modelo de receita para SaaS: saiba principais tipos e como definir
SaaS
Ricardo Acras

Modelo de receita para SaaS: saiba principais tipos e como definir

Existem diversos tipos de modelos de receita para SaaS, cada um com suas particularidades e benefícios. Entre os mais comuns, destacam-se o modelo de assinatura, o modelo baseado em uso, o modelo freemium e o modelo de preços personalizados.

Um modelo de receita ideal reúne as melhores estratégias de monetização com o objetivo de garantir a viabilidade financeira e o crescimento da empresa.

Mas para definir o modelo mais adequado, é imprescindível entender todo o processo de vendas. Incluindo o perfil do público alvo, as demandas que você vai solucionar e os objetivos de crescimento da empresa.

Leia mais »