7 vantagens de utilizar uma API para emissão de Notas Fiscais Eletrônicas

Ricardo Acras

Conteúdo

Os programadores em geral chegam em um impasse no momento de integrar em seu sistema a emissão de documentos fiscais (NFe, NFCe, NFSe, CTe, SAT, MDFe, MDe, etc). Implementar a integração direta com as Receitas Estaduais e Prefeituras ou utilizar um serviço de terceiros para realizar a integração? 

Os que tomam a decisão de utilizar serviços de terceiros se deparam com esse dilema: 

Utilizar componentes prontos que podem ser comprados e incorporados em seus sistemas. Ou utilizar uma API na nuvem para a emissão destes documentos?

Este artigo vai esclarecer o porquê de acreditarmos que a melhor opção é usar uma API na nuvem.

Conheça as vantagens de integrar uma API no seu sistema:

1 – Suporte

Uma das maiores dificuldades no momento de emitir notas fiscais é a falta de suporte por parte das prefeituras, estados e união. Isso pode fazer com que o desenvolvedor fique horas, ou até dias, travado em sua implementação por não conseguir respostas destes órgãos.

Com uma API Comercial é possível contar com suporte da empresa fornecedora da API. Aqui no Focus NFe por exemplo, atendemos muitos clientes. Por isso temos conhecimento profundo de qualquer situação que possa enfrentar na emissão das notas e com isso resolvemos as dificuldades com mais agilidade.

Quando falamos de Notas de serviço o problema é ainda maior. Contratando uma API NFSe o programador tem um único ponto focal, o suporte da API, e não precisa conhecer os caminhos para ter suporte em cada prefeitura.

2 – Simplicidade

O XML e o protocolo de comunicação para envio de notas fiscais são bastante complexos. Um bom programador é capaz de compreender, gerar e transmitir o XML. Porém, levará bastante tempo lendo as documentações oficiais (muitas vezes extremamente complexas), entendendo o formato e programando.

Algumas APIs comerciais costumam ter formatos de arquivo simplificados, como por exemplo o formato JSON. Assim, a quantidade de campos a serem enviados muitas vezes é, também, reduzida. Além disso, você pode fazer a comunicação apenas com o protocolo HTTP, acessível a partir de bibliotecas em praticamente qualquer linguagem de programação.

3 – Atualizações

Outra dor de cabeça comum entre os programadores e desenvolvedores, são as atualizações. No caso da NFe ocorre, em média, uma atualização por ano. Cada atualização pode mudar os campos, formatos ou processos de comunicação com a receita.

Quando pensamos em notas de serviço, novamente o problema é agravado pois as prefeituras possuem autonomia para trocar o provedor e, até mesmo, o formato de comunicação. Uma API NFSe de qualidade vai proteger o desenvolvedor destas mudanças constantes.

Boas APIs comerciais eliminam ou amenizam muito o impacto destas atualizações, reduzindo para quase zero as alterações que o desenvolvedor da aplicação deve fazer para se adequar a essas constantes mudanças. Assim, o cliente não sofrerá com as atualizações.

4 – Foco no seu negócio

Como desenvolvedor de soluções de software, o analista ou programador está mais preocupado em resolver questões relativas ao negócio que atende. Por exemplo, o desenvolvedor de um sistema para escolas está preocupado em resolver questões relativas à dinâmica e processos de uma escola.

Por isso, contratando uma API comercial para emissão de notas fiscais o desenvolvedor pode dedicar mais tempo e energia em seu sistema, não se preocupando com as nuances da emissão de notas fiscais eletrônicas.

5 – Menos tecnologia para se preocupar

Utilizando uma API, provavelmente você irá precisar apenas ser capaz de realizar chamadas HTTP simples. Não utilizar uma API e se comunicar diretamente com os órgãos competentes significa ter que se preocupar com tecnologias diversas como XML, SOAP, Assinatura Digital, etc.

Outro ponto importante é a escalabilidade. Todo negócio tem a intenção de crescer, e todo negócio que cresce precisa emitir mais notas. Em algum momento a escalabilidade se tornará uma prioridade. APIs comerciais bem desenvolvidas possuem esquemas de escalabilidade [link para nosso post sobre AWS] e, idealmente, páginas de status para mostrar a estabilidade do serviço [link para nossa página de status].

6 – Armazenamento dos arquivos

Trazer todo o desenvolvimento de emissão de notas fiscais eletrônicas para dentro de seu sistema carrega um problema adicional para o desenvolvedor, o armazenamento dos arquivos.

Boas APIs comerciais realizam a guarda obrigatória de 5 anos sem custo adicional.

7 – Gestão de filas de processamento e contingências

Na emissão de NFe e NFSe para alguns municípios existe a possibilidade de uso de contingência, caso o servidor principal esteja indisponível ou apresentando falhas temporárias. As APIs comerciais gerenciam esta questão, direcionando as notas para a contingência automaticamente. 

Este é mais um ponto que o desenvolvedor que utiliza APIs comerciais não irá se preocupar. Existem outras vantagens, algumas mais e outras menos relevantes. Tudo depende do seu tipo de software, mas acreditamos que estas 7 já são grandes o suficiente para esclarecer a grande vantagem que é utilizar uma API na nuvem. 

O Focus NFe possui uma API extremamente fácil de integrar, com exemplos de código em várias linguagens e uma equipe de suporte formada por pessoas com graduação em computação. Se quiser bater um papo sobre a integração ou nossos planos entre em contato clicando aqui.

Ricardo Acras

Ricardo Acras

20+ anos de experiência como desenvolvedor. Fundador e atual CEO do Focus NFe.

Inscreva-se em nossa newsletter​

Receba nossos conteúdos exclusivos em primeira mão.

Explore outros conteúdos:

Nota Técnica 2023.004
Nota Fiscal
Hélio Marques

Nota Técnica 2023.004: novo evento para NF-e e NFC-e (ECONF)

documentos fiscais e recursos financeiros recebidos.

Assim, todos os que estão envolvidos no processo da emissão da Nota Fiscal eletrônica (NFe) e a Nota Fiscal de Consumidor eletrônica (NFCe), têm a possibilidade de anotar no documento fiscal as transações financeiras relacionadas através do Evento de Conciliação Financeira (ECONF).

No entanto, em 02 de fevereiro de 2024, foi lançada a versão 1.10 da NT 2023.004 com algumas alterações importantes. Acompanhe o artigo de hoje e entenda mais sobre essas mudanças.

Leia mais »
Nota Técnica 2019.001: Atualizações das Regras de Validação
Nota Fiscal
Douglas Pinheiro

Nota Técnica 2019.001: Atualizações das Regras de Validação

A Nota Técnica 2019.001 trata-se de um documento com alto impacto para desenvolvedores e demanda regras de validação mais rígidas. Por isso, passa por atualizações constantes, a fim de melhorar os serviços oferecidos aos consumidores.

Algumas de suas regras têm a ver com tópicos importantes, como benefícios fiscais, melhora do controle de documentos referenciados e a identificação do destinatário, descrição de informações do ICMS com mais precisão, entre outros tópicos.

A seguir, trazemos as mudanças da Nota Técnica 2019.001 nas diferentes versões do documento, lançadas nos últimos anos.

Leia mais »
Nota Fiscal Falsa: Como evitar golpes
Nota Fiscal
Gabriel Hissatomi Davanzo

Nota Fria: o que é, como identificar e como evitar golpes?

A Nota Fria é todo documento que contém qualquer tipo de informação adulterada. Esse é um problema que nem sempre fica claro e até mesmo as partes não envolvidas na ação criminosa podem ser afetadas judicialmente.

Portanto, é essencial saber como identificar as notas falsas e como lidar com esses percalços para evitar fraudes e se prevenir contra este tipo de documento. Acompanhe o artigo de hoje e saiba como reconhecer a Nota Fria.

Leia mais »