O que é cloud computing?

You are currently viewing O que é cloud computing?

Cloud computing ou computação em nuvem, é um serviço que se utiliza de tecnologia da informação (TI) para disponibilizar através da internet recursos de computação.

Pela grande conectividade que oferece, a nuvem permite o acesso a dados, redes e ambientes compartilhados. Tudo isso pode ser acessado por meio de diversas plataformas ou usando diferentes dispositivos, em qualquer lugar com conexão disponível.

Provavelmente o recurso que você já ouviu falar é o do armazenamento na nuvem. Essa é a utilidade mais comum atualmente entre usuários de internet.

Entretanto, para empreendedores de SaaS, esse serviço também apresenta potencial para vendas.

No artigo de hoje vamos entender mais sobre o cloud computing, como são suas aplicações e quais suas vantagens. Acompanhe!

O que é cloud computing

A cloud computing é uma tecnologia que possibilita o acesso a vários recursos, programas e informações sem a necessidade de conectar-se a um computador pessoal ou servidor local.

Isso acontece porque a nuvem se utiliza da conectividade e a grande escala da internet para tornar disponível a hospedagem de dados, recursos e programas.

Por isso é tão fácil acessar seus recursos de qualquer aparelho ou lugar, desde que tenha acesso a internet de qualidade.

No que se trata da forma como seu preço é definido, deve-se atentar ao fato de que a cloud estipula o formato paga pelo que usa. Assim, algumas vantagens aparecem, como por exemplo a redução de custos com servidores locais e a fácil adaptação aos recursos de TI.

Como funciona a cloud

Formada por vários servidores responsáveis por grande dispositivo de armazenamento e processamento de dados, a cloud  possui grande flexibilidade quanto às soluções que possui.

Tal flexibilidade permite reservar os recursos dos servidores interligados para seu uso, de maneira que se ajusta à demanda e capacidade de processamento, espaço, memória e banda sem a necessidade de reinstalação. 

Para que serve o cloud computing

Para empresas, o cloud computing permite o uso de recursos  compartilhados tanto em questão de computação como de armazenamento. Com isso, os usuários acessam de forma segura uma rede integrada onde podem inserir e liberar recursos conforme a demanda.

Algumas vantagens da nuvem são:

Economia: já que a cloud apresenta-se com os recursos prontos e apenas paga-se pelo que foi utilizado, não é necessário construir o próprio servidor, o que reduz custos.

Escala: por sua flexibilidade, é possível aumentar e diminuir a capacidade de máquinas de forma simples e prática. Fato que a torna muito atrativa às necessidades de elasticidade de organizações.

Agilidade: a cloud favorece a inovação, uma vez que é possível dispor recursos de TI de forma rápida e adaptada às necessidades implantando vários servidores rapidamente e com baixo custo.

Confiabilidade: oferece mais serviços gerenciados e de confiança comparado a uma infraestrutura de TI interna. Além disso, tem garantia de serviço ininterrupto: em caso de falhas, os aplicativos e serviços hospedados podem ser transferidos para qualquer um dos servidores disponíveis de forma facilitada.

Armazenamento com grande capacidade: por ter grande capacidade de armazenamento, dificilmente você ficará sem espaço. Entretanto, também é possível aumentar o armazenamento caso necessário.

Backup e recuperação: ao contrário de backups físicos, o armazenamento na nuvem é mais fácil e também possuem formas de recuperação de dados.

Acesso facilitado: uma vez que você passa a utilizar a nuvem, tem como acessá-la de qualquer lugar e por qualquer dispositivo compatível, basta ter uma conexão com a internet.

Tipos de armazenamento na nuvem

Nuvem pública

Utiliza provedores terceirizados que oferecem os recursos para qualquer pessoa ou empresa através da internet. 

Aqui o usuário é o responsável pelo que será enviado à nuvem, podendo ser backups, arquivos, aplicativos,entre outros. Enquanto que a nuvem se encarrega do gerenciamento, manutenção e segurança.   

Com as nuvens públicas, os dados dos clientes e a segurança dos mesmos, permanecem na infraestrutura de propriedade dos provedores de serviços.  

Alguns exemplos de empresas desse tipo são: Amazon AWS, Microsoft Azure e Google Cloud Platform.

Nuvem privada

Com acesso restrito a usuários selecionados, esse tipo de nuvem possui recursos similares aos da nuvem pública, a diferença é que os dados e serviços são geridos pela própria organização. 

Na nuvem privada, é possível a personalização de recursos e acesso a suporte já que a nuvem pode ser projetada exclusivamente para um negócio específico.

Portanto, é indicada para organizações que seguem as regras de segurança e privacidade de dados e informações. Exemplos de nuvens dessa linha são as instituições de cunho financeiro ou que são ligadas a entidades governamentais.   

Nuvem híbrida

A nuvem híbrida nada mais é do que uma combinação das nuvens pública e privada. Assim, é possível que haja o compartilhamento entre os dois tipos de nuvem, mas apesar dessa “união” não é necessário ter fornecedores diferentes. 

Ao escolher uma nuvem desse tipo, atente-se a alguns fatores como sensibilidade de dados, aplicativos, certificações, dentre outros.

Serviços que a cloud computing tem

Dentre os modelos de serviços disponibilizados pela cloud computing temos:

IaaS – Infrastructure as a Service

O IaaS ou Infraestrutura como Serviço, possibilita que usuários provisionem o processamento, armazenamento e conectividade de rede conforme a demanda. Nesse modelo, os clientes têm autonomia para construir seus próprios aplicativos nesses recursos.

Com exemplos podemos citar a Amazon Web Services; Microsoft; Alibaba e Google.

PaaS – Platform as a Service

A Paas ou Plataforma de Serviços, funciona de modo que o provedor de serviços dispõe aos usuários atividades como bancos de dados, filas, mecanismos de fluxo de trabalho, e-mails, entre outros. 

Isso torna possível que os clientes usem esses componentes para criar um aplicativo próprio, de forma que a gestão dos recursos e banco de dados ficam a encargo do provedor. 

As nuvens que realizam esse tipo de serviço são o Google App Engine; Heroku; RedHat OpenShift; Microsoft Azure Cloud Services; Tsuru e etc.

SaaS – Software as a Service

Por fim, temos o Saas ou Software como Serviço que é onde os fornecedores terceirizados disponibilizam aplicativos de usuários finais, para aqueles que já possuem recursos administrativos no mesmo nível do aplicativo. Considera-se aqui, a capacidade de criação de usuários e gestão.

Nesse modelo, é possível personalizar e utilizar informações próprias como logos empresariais, layout, cores e outras características.

O Skype, o Whatsapp, o Linkedin e o Facebook, são exemplos desse modelo de serviços.

Confira mais conteúdos sobre o mundo SaaS em nosso blog.

Deixe uma resposta